domingo, 2 de março de 2008

Engenhalipse Apocatrônica

Caro leitor,
É o seguinte. Desafio você a estar fazendo (ou ter feito) um curso mais difícil que o meu na faculdade. Na boa, a Engenharia Eletrônica é um nome dado a uma série de acontecimentos catastróficos e torturantes ao longo de 5 anos (2% dos alunos) ou mais (98% dos alunos).

(A leitura abaixo é específica. Você corre o risco de não entender porcaria nenhuma, caso não seja da engenharia. Portanto, não julgue este blog ruim (ainda) por conta deste texto. Leia os outros).

Após três meses de silêncio, o quarto anjo dará lugar ao quinto no toque da trombeta apocalíptica. Ao todo, são dez anjos. Descrevo abaixo os últimos acontecimentos dessa tortura profética que ainda falta muito para terminar.

No início de 2006, uma coisa chamada classificação no vestibular acionou os anjos, suas trombetas e trouxe pragas. Depois disso, cada anjo vem tocando sua trombeta de forma seqüencial, trazendo muitos males, e causando choro e ranger de dentes.

O primeiro anjo tocou a trombeta...

Surgiram então das profundezas do inferno, duas bestas, X.C. e C.R, comandando suas armas poderosíssimas, Cálculo I e Física I, respectivamente. Esses apetrechos diabólicos mutilaram integralmente vários inocentes, causando a queda de seus corpos, rígidos e pálidos, no chão. A terça parte dos seres foi atingida. Alguns foram fatalmente atingidos, outros suportaram a dor, mas sofreriam posteriormente com o toque do segundo anjo.

O segundo anjo tocou a trombeta...

E então luzes piscantes apareceram no céu. Eram luzes confusas, que acendiam e apagavam seqüenciamente, com lógica inteligível para os mortais. A terça parte dos alunos sofreu ataque epilético. Do chão, o esgoto brotou, o meio ambiente foi contaminado, e dois demônios foram trazidos, um chefe e um aprendiz, ambos egocêntricos e sujos de vala. Caiu ainda do céu, um horripilante projétil final, que perduraria durante todos os toques trombéticos seguintes, causando sofrimento e angústia.

O terceiro anjo tocou a trombeta...

E então um russo, um argentino e o capitão Nascimento foram coroados ditadores das trevas, com o objetivo de exterminar a raça resistente. Utilizaram-se de armas muito complexas, de n dimensões e de choque elétrico com alta amperagem. Figuras geométricas estranhas com cortes longitudinais brotaram da terra, caíram do céu e inundaram mentes, antes sãs. E ainda... duas bestas gêmeas chamadas Laplace e Fourier transformaram para pior a vida dos mártires. Metade dos alunos foi executada, sem dó nem piedade.

O quarto anjo tocou a trombeta...

E a terra tremeu, enquanto todos levavam um choque elétrico ainda mais forte, causado por um violento curto-circuito (cirqüito). Com o terremoto, rochas naturais foram esculpidas e polidas, formando algo parecido com uma pista de boliche. Um grande pino, então, surgiu no horizonte. Atuando de forma insana, como uma bola de três furinhos, o grande pino veio sobre os alunos enfurecidamente, ferindo e causando choro. Uma besta com nome parecido com o de um super-herói surgiu, paradoxalmente, como um vilão, trazendo blocos básicos de pedra e microtorturadores de gente. E ainda... uma outra besta desceu à terra, na velocidade da luz. Seu olhar infravermelho atordoava. Ela parecia jovem e velha ao mesmo tempo, era tudo relativo. Isso causou ainda mais confusão e desespero, disseminando um estresse generalizado.

E agora, portanto, só me resta exclamar:
“Acudam! Acudam! Pois o quinto anjo está prestes a tocar a trombeta...”

Amém!

Nenhum comentário: