quinta-feira, 12 de junho de 2014

Friendzone

(Esse texto é um remake do texto “Miguxos S2 Forever”, publicado aqui em  21 de março de
2008)

Friendzone

No campo das relações pode haver de tudo. Temos o casal comum, em que o rapaz e a moça se conhecem, descobrem afinidades, se apaixonam e ficam juntos. Temos os casais que vivem aos trancos de barrancos. Temos aqueles que se pegam mas não se apegam. Temos as moças que gostam de moças e os rapazes que gostam de rapazes. E dentre tantos outros tipos conhecidos, temos também um dos piores casos de relação amorosa que você pode ter com alguém. E é sobre ele que eu vou explicar agora através de desenhos.

Observe o círculo amarelo abaixo:

circulo1

Ele não diz muita coisa, não é mesmo? Pois bem. Imagine que as regiões dentro e fora desse círculo formem o que chamarei de Mapa das Relações. Esse mapa descreve a relação que alguém possui com você. Tá confuso? Calma.

Fora do círculo, a região em branco, é o que podemos chamar aqui de Zona do Desconhecido. Se você é um pontinho fora do círculo, ou seja, se está na Zona do Desconhecido, significa que a pessoa a quem o Mapa das Relações contigo se refere não te conhece, ou nunca te viu pessoalmente (e vice-versa).

Dentro do círculo amarelo, temos a Zona do Conhecido, que é justamente quando a pessoa te conhece. Só que “conhecer” é um termo muito genérico e que carrega consigo MUITOS tipos de relacionamento que a pessoa pode ter com você. Ela pode apenas te conhecer de vista, ou pode conviver pouco contigo, ou pode conviver muito, etc. Portanto, vou incrementar o Mapa das Relações. Observe:

circulo2
A região em amarelo continua sendo a Zona do Conhecido. Porém, acrescento um círculo laranja dentro do círculo amarelo. E ele representa a Zona da Amizade. É uma região especial, em que a pessoa não apenas te conhece. Você para ela é um amigo. Na realidade, o círculo laranja deveria ser bem pequeno, pois se formos considerar apenas amizades verdadeiras, pouquíssimos são os amigos que temos. Mas isso dificultaria a representação a qual quero chegar.

Bom, a gente sabe que existem amizades e mais amizades. Umas são mais suaves e outras são mais intensas, que na verdade nem são apenas amizades. Então vou representar esse caso especial. Observe:

circulo3
A região em laranja continua sendo a Zona da Amizade. Mas, e quando o amor sexual fala mais alto? Esse tipo de amor tem a amizade como base, portanto está representado como um círculo vermelho dentro do círculo laranja. E a essa região chamamos de Zona do Romance. A Zona do Romance engloba namorados, noivos, casados, ou mesmo apenas ficantes, casais mal resolvidos etc, mas que de certa forma possuem algum envolvimento emocional e físico.

Agora, vamos recapitular a lógica do Mapa das Relações, que é bem simples: a pessoa ainda não te conhece (você está na Zona do Desconhecido – branca); mas então um belo dia vocês se conhecem (você passa para a Zona do Conhecido – amarela); aparecem as afinidades ou até mesmo o convívio obriga vocês a serem mais do que simples conhecidos (você passa para a Zona da Amizade – laranja); e daí após algum tempo surge a vontade de algo a mais, um desejo a mais, e vocês passam a, digamos, experimentarem-se fisicamente (você passa para a Zona do Romance – vermelha).

Bacana, não?

Mas não é só isso, infelizmente. Você reparou que eu coloquei a Zona do Romance um pouco acima do centro? Não foi à toa, até porque o meu TOC por simetria não permitiria isso. É que na verdade faltou representar uma zona. Uma região muito, muito, muito escrota. Vamos lá, observe com carinho:

circulo4
“O que seria essa estranha meia lua preta abaixo da Zona do Romance?”, você deve estar se perguntando. Na verdade eu sei que você não está se perguntando, porque o título desse texto é um spoiler e portanto você já sabe que se trata da famosa Friendzone. É tão famosa que o termo é até escrito em inglês. Olha só que chique. Mas não pense que, se traduzirmos, temos o equivalente à Zona da Amizade. Nada disso. Friendzone é termo extremamente pejorativo e significa outra coisa.

A Friendzone não está representada de preto à toa, a cor do mal. Ela é um dos grandes males das relações para quem é posto nela. A Friendzone é a zona onde se encontra alguém que gosta de uma pessoa o suficiente para ir para a Zona do Romance com ela, mas cuja recíproca não é verdadeira. Essa situação do amor não-correspondido, somada ao apreço que a pessoa-alvo tem pela a sua amizade de forma que ela não tem o mínimo de compaixão para se afastar um pouco (ou deixar você se afastar) até os sentimentos se assentarem, configura definitivamente a Friendzone. É o limbo, amigo.

Temos a ilusão de que geralmente são as moças jovens que colocam rapazes bobos e gentis na Friendzone, de onde eles não saem nunca mais. Entretanto, não vou me restringir somente às moças jovens. Tenho observado que qualquer pessoa vivendo qualquer relação com qualquer outra pessoa tem potencial para jogar essa outra pessoa na Friendzone. Independente de raça, cor, gênero, idade, sexualidade, religião. A Friendzone é universal!

Talvez você possa se perguntar por que a Friendzone não é representada por um círculo preto por fora de toda a Zona de Romance, como nos outros casos. E eu digo: porque não é assim. A Friendzone não é uma etapa obrigatória para se chegar à Zona de Romance. A Friendzone é um depósito, um cruel saco de lixo, para onde vão os desafortunados. No caso feliz, pessoas adentram a Zona do Romance direto da Zona da Amizade, sem entrar na humilhante Friendzone. Afinal, Friendzone não é zona de passagem. Uma vez estando na Friendzone, você provavelmente nunca mais sairá de lá. E é definitivamente impossível atingir a Zona do Romance a partir da Friendzone. Impossível. Aliás, isso merece ser um princípio.

Princípio Fundamental da Friendzone: É definitivamente impossível atingir a Zona do Romance a partir da Friendzone.

Na situação de Friendzone, você é íntimo da pessoa de quem você gosta, mas não tem nenhum contato mais quente e não desperta nenhum interesse emocional-sexual por parte dela. Você conhece toda a vida amorosa e sexual do seu amigo ou amiga, mas não participa como coautor dela. Você é pior que do que coadjuvante; porque coadjuvante pelo menos “atua”. Você é um mero espectador, um mero ouvinte.

Você vai saber todos os podres, os piores segredos e vai conhecer cada detalhe sutil da personalidade da pessoa amada como ninguém, mas nunca a conhecerá da forma como gostaria, se é que me entende. Outras pessoas entrarão e sairão da Zona do Romance dela de forma fulminante, passageira. E você, mesmo sendo amigo de anos e anos, continuará ali, estagnado, abaixo. Por isso a Friendzone está representada embaixo da Zona do Namoro. Porque é essa a impressão que te dá ao estar ali: de estar abaixo. É uma merda.

Cair na Friendzone depende muito da atitude da pessoa de quem você gosta. Mas mesmo assim você pode se prevenir se conhecer os 4 Requisitos Fundamentais da Friendzone, e tentar evitá-los. São eles:

1. Vocês são amigos.
2. Você nutre algum sentimento especial pela pessoa.
3. A recíproca a esse sentimento especial não é verdadeira.
4. A pessoa não abre mão da sua amizade.

Se a sua relação com a pessoa amada preenche TODOS (tem que ser todos) os requisitos, parabéns, você está na Friendzone dela. E você só poderá sair de lá se quiser muito e se for muito esforçado. Você não poderá jamais ferir o Princípio Fundamental da Friendzone (ou seja, não poderá acessar a Zona do Namoro a partir da Friendzone). Nem insista. Mas você poderá recuar no Mapa das Relações, afastando-se.

Não é o final feliz que você esperava, e você ainda vai ter que lutar contra a forte resistência da pessoa de quem você gosta (lembre-se do quarto requisito), além do seu próprio desejo por ela. Mas é a única coisa que a maldita Friendzone te possibilita se você quiser sair da inércia.

Lamento.

Nenhum comentário: