segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Amor aprendido


Dia desses eu estava conversando com uma senhora que me disse algo muito interessante: “Eu me casei usando a razão. Eu tinha 30 anos, queria ter uma família e me sentia preparada”. Fiquei meio sem jeito, mas não resisti e a questionei sobre o amor. Ela sorriu e disse que o marido era muito preocupado com isso também e que vivia perguntando para ela, de tempos em tempos, se ela já conseguia amá-lo. E ela sempre dizia para ele ficar tranquilo, que o amor viria com o tempo. “Até que veio”, ela concluiu.